Paulo Roberto!

Fico triste quando é assim,
semente antes da flor,
flor antes do espinho,
espinho antes da serpente,
serpentes por todo o jardim!
Marcadores: | edit post
6 Responses
  1. Juliana Lira Says:

    Destino?

    Não!

    A não ser que eu esteja enganada...

    Acaso!

    Matem as serpentes!!!!


    Milhões de beijos


  2. senti uma desesperança... mas a lição que eu tiro disso é que há um jardim, cheio de flores belas, to nem aí pras serpentes!


  3. belo!
    o ritmo e sintonia...

    bom!

    beijos,
    do menino-homem


  4. Chris Amag Says:
    Este comentário foi removido pelo autor.

  5. Chris Amag Says:

    Paulo...

    Não sei se comento o poema ou o que o inspirou...

    O jogo de ideias, como sempre, é criativo e inteligente...

    Muitas vezes já me senti assim, por conhecer a flor sem perguntar da sua essência, das suas raízes, a semente que a gerou...

    Depois, quando não olhamos mais a beleza e ela se seca, como essas pétalas da flor... Aí enxergamos os espinhos, mas é tarde demais, pintamos o verde de vermelho...

    Quanto às serpentes... Confesso que ainda não sou vencida por elas, não têm veneno, piso em suas cabeças e as lanço fora!

    Beijos!
    Até que enfim, consegui postar em seu blog,
    voltarei sempre, pois admiro a sua poesia!

    Bjs


  6. Lau Milesi Says:

    Lindo, maravilhoso poema Paulo Roberto.
    Mas, infelizmente, assim como encontramos belas flores, encontramos venenosas serpentes.E temos que enfrentá-las.
    É cruel... mas é a realidade.Tenho certeza de que você, com a sensibilidade que demonstra, fará com que todas as serpentes fujam...
    Parabéns,mais uma vez,pelo seu talento.

    Um beijo


Postar um comentário

Espero que tenham gostado...

Related Posts with Thumbnails
BlogBlogs.Com.Br