Paulo Roberto!

Somos diferentes
isso eu sei.
Assim como sei
que somos igualmente capazes,
porém não me critique se eu não conseguir
e não me inveje se eu conseguir,
posso ser mais preguiçoso ou mais esforçado!
Todos temos nossas dificuldades,
embora as minhas
possam não parecer
tão dificeis assim pra você. (Elas são difíceis pra mim, respeite.)
Acordamos e dormimos,
se durmo mais ou menos
que você é uma escolha minha
e nada que você faça me fará mudar se eu não quiser.
Não me importa o que se diz certo,
tenho minhas próprias opiniões
e delas são feitas as lentes dos óculos
que uso pra enxergar a vida. (Assim como você.)
Respeite meus ideiais!
Nas nossas diferenças somos todos iguais,
quero pra mim o mesmo que quer pra você,
no fim não vale a pena questionar só vale a pena viver.
Todos nossos esforços acabarão no mesmo lugar,
a maior prova de tudo o que digo
meu diferente, porém caro amigo...
É que no fim beijaremos a mesma dama.
(E ela não se importará com o que estaremos pensando.)



Marcadores: | edit post
5 Responses
  1. Cris Poulain Says:

    É UM PRAZER estar aqui,este espaço é gostoso,encantador.
    Adoro Herman Hesse,me acompanhou toda uma vida.
    Eu visito os blogs que sigo ema vez por semana.
    Adorei a simplicidade e profundidade do texto assim.Vivo muito situações de conviver com pessoas competitivas,isto me faz mal.
    Sou,apenas,defensiva,reajo somente se for atingida,por coisas sérias.
    Adorei o texto,pois todos sabemos que a beleza da vida está nas adversidades,junto com o respeito!!!
    beijos da Cris


  2. MAIS LOGO, um novo capítulo da história de Alice.
    lá no,
    ... continuando assim...

    Aceito , e agradeço as vossas sugestões ... talvez a letra esteja pequena... talvez o blogue possa estar confuso.... talvez ... e talvez :)
    talvez nem gostem da história...

    Enfim...qualquer coisa, digam.
    até logo

    obrigada por seguirem
    Bj
    teresa


  3. Passeando pelos blogs...o trecho de Herman Hesse me conquistou! abraço


  4. Nanda Says:

    Todos podem imaginar que as coisas sejam mais belas do que elas realmente são, mas só os cegos tem o privilégio de não descobrirem que o que imaginaram não corresponde a verdade.
    Só os surdos estão imunes ao veneno das palavras
    Os mudos são os únicos que nunca dizem mentira, porque nunca dizem nada
    Ser cego, mudo e surdo seria chegar o mais próximo possivel da perfeição, mas não enxergar a fascinante aceitação da imperfeição, não ouvir as doces ilusões das palavras e não ter a estrategia da mentira é viver de forma limitada - (Nanda Volpe - http://meusolnaotempeneira.blogspot.com)



Postar um comentário

Espero que tenham gostado...

Related Posts with Thumbnails
BlogBlogs.Com.Br