Paulo Roberto!

Você deveria entender que existem lugares,
onde suas garras não alcançam,
onde suas palavras não interferem,
onde seus olhos não vigiam...

Deveria entender,
que uma parte de mim é loucura,
outra parte de mim é censura.

Não deu crédito aos avisos de:
"Não entre sem bater",
"Deixe a porta aberta ao entrar".

Acordou dolorida,
com o peito ferido,
a cabeça pesada,
e a lembrança de quase nada,
do tudo que poderia ter sido.

Acontece assim comigo,
só canto se livre,
só fico se solto,
só me rendo,
a quem se rende!
Marcadores: | edit post
3 Responses
  1. Juliana Lira Says:

    Anjo

    Acho que essa me assustou um pouco, ainda bem que eu entendo além de minhas garras e palavras.
    Ainda bem que sinto a magia do poeta por trás do fel das palavras.
    E que mesmo que dura suas palavras sejam profundas e acolhedoras...

    Você cumpre o que promete, ótima qualidade!

    Mil beijos


  2. Denise Says:

    Garras?
    pra que se solto volta ao perceber-se inteiro

    beijos

    Denise


  3. Says:

    nossaa belas palavras..

    ;DD


Postar um comentário

Espero que tenham gostado...

Related Posts with Thumbnails
BlogBlogs.Com.Br