Paulo Roberto!

Amada minha,
suave são seus perfumes,
inconfundíveis o são,
deleito-me com seus toques,
sonho entre teus abraços, acordado e são.

Amada minha,
inocentes são seus olhares,

minha clara direção,
respiro seu ar, fortaleço-me,
enfrento sozinho as garras firmes do sadio e jovem leão.

Amada minha, oh amada...
Não preciso do mundo inteiro,
não temo à ilusão,
nem imagino o pra sempre,
farto-me do presente, regado de sua companhia,
seja até à morte, ou até o fim dia,
fartar-me-ei até, e enquanto puder te ter!
Marcadores: | edit post
5 Responses
  1. Caro poeta, romance e sensualidade se mesclam em seu singelo e delicado poema. Um abraço.


  2. Quanto lirismo aqui...

    amo estar aui...


  3. Luna Says:

    Lindo,LIndo,Lindo...

    Aderei suas palavras é um universo realmente incantador o seu....

    Estarei aqui sempre se vc me permitir...

    Boa inspiração a você..

    Beijos...


  4. **Bya** Says:

    amor transcorre sem padecer...energia toca e troca.


  5. Juliana Lira Says:

    "Farto-me do presente, regado de sua companhia,
    seja até à morte, ou até o fim dia,
    fartar-me-ei até, e enquanto puder te ter!"

    Caramba , assim você me mata!!rsrsrs

    Mas saiba que eu é que vou me fartar de suas doces palavras, até que cessem, o que eu espero seja nunca.

    Mil beijos


Postar um comentário

Espero que tenham gostado...

Related Posts with Thumbnails
BlogBlogs.Com.Br