Paulo Roberto!

Ele:
Minha felicidade
é certamente
todo e qualquer instante
que seu sorriso esta presente.

Ela:
Falsidade,
me traia na rua,
sei de suas mentiras,
choro por culpa sua!

Ele:
Condição de humano,
por elas peço perdão?
Sei que errei, mas sempre...
Sempre foi seu meu coração.

Ela:
Barato demais esse peito,
não me interessa ele mais,
ou é só meu por direito
ou não é meu nunca mais.

Ele:
São flores pela calçada
desculpe se nelas toquei,
pra mim serás sempre a rosa
que igual jamais encontrarei.

Ela:
Vazias são tuas palavras,
tal qual esse seu coração.
Não existem flores na sua vida
tão pouco rosas existirão.

Ele:
Pense como quiser,
magoaste o meu coração,
sei que feri o respeito
mas amor, só te peço perdão.

Ela:
Amor é palavra bendita,
não cabe nesses lábios teus,
não quero esse amor maculado
é veneno pro coração meu.

Ele:
Não podes ir eu sei,
sou como o sol em seus dias de chuva,
nas sua boca sou vinho e
dos seus caminhos as curvas.

Ela:
Não ouse dizer o que és,
tão pouco o que posso ou não posso,
te amei como o rio ama o mar
mas nunca esqueci como voar.
(Meu norte é só meu não é mais nosso.)

Marcadores: | edit post
4 Responses
  1. Juliana Lira Says:

    Paulo Roberto

    Missing
    Gostei desse poema!Texto, apresentação e idéia...Código bem elaborado.Perfeito.

    Milhões de beijos


  2. Lou Alma Says:

    Cabeça dura essa menina hã? bonito poema, quase uma história. =)


  3. Pede mais que ela fica...
    Bjos achocolatados


  4. Paula Teles Says:

    Lindo poemaaa ameeeeei >.<


Postar um comentário

Espero que tenham gostado...

Related Posts with Thumbnails
BlogBlogs.Com.Br