Paulo Roberto!

A gente tentou,
quase aconteceu,
mas enfim, acabou,
murchou, morreu...

Parece inevitável
isso tudo acontecer,
tão inaceitável
quanto morrer.

No entanto,
sem jeito,
só nos resta o pranto
e a dor no peito.

E claro, prosseguir,
afinal o tempo passa
e não da pra fingir.
Só nos resta achar graça.
Marcadores: | edit post
15 Responses
  1. Ci_zinha Says:

    E os seus textos sempre falando por mim...

    E claro, prosseguir,
    afinal o tempo passa
    e não da pra fingir.
    Só nos resta achar graça.

    Ainda bem que o sol nasce todos os dias e com ele novas esperanças...

    Depois vou levar esse texto pro meu blog tá? Claro com seus devidos créditos. Tem até um espacinho reservado lá pra vc amigo. Bjkas e parabéns sempre...


  2. Cáh Says:

    quantas coisas tentamos e não dão certo?


    Um Beijo


  3. Josy Says:

    eu fiquei sem palavras...parece a uma história que conheço...


  4. Zil Mar Says:

    Oi...muito bom ver a vida por esse lado....

    Tudo passa...e logo vem um novo amor....e começa tudo de novo...

    A vida é pra ser intensamente vivida....

    bjo!


    Zil


  5. Nossa! Que lindo! Concordo e faço isso.

    Beijinhos


  6. Lija Says:

    Seus textos têm uma musicalidade ótima.
    ;*


  7. Álvaro Lins Says:

    Achar graça... a uma "des"(graça).
    Gostei.


  8. Thaíza Says:

    olá, passando para conhecer seu blog, legal.


  9. Lindo texto...o tempo passa, e é melhor sempre acompanha-lo.
    Bjos no coração.


  10. Sonhadora Says:

    Obrigada pela visita...passei e gostei de tudo o que li, estou seguindo para voltar mais vezes.
    Beijo
    Sonhadora


  11. Simples e profundo, seu post me fez rever tudo o q tenho vivido, já neste ano novo. Obrigada por isto. Parabéns pelo blog!

    Abraços!


  12. Daniele S.F Says:
    Este comentário foi removido pelo autor.

  13. Daniele S.F Says:

    Bonito poema, gostei muito dos últimos versos, num final de relacionamento quando as cicatrizes saram o que nos resta é achar graça mesmo.
    Saudações Literárias


  14. Paulo, quando as coisas não têm remédio, remediadas estão. As coisas são como devem ser no momento em que são. Pode ser que em outra rede de eventos, sejam diferentes. O que temos de fazer é nos afastar um pouco para ver melhor e talvez até, como disse, relaxar, rir e aceitar os fatos. Isto nos fortalece, amadurece e nos prepara para outra série de eventos mais fortuitos.
    Um grande abraço.


  15. Intelecto Says:

    Amei o jeito em que descreveu o seu texto e a simplicidade em que permitiu usufruir das palavras

    Estou seguinnndo
    seu blog segue o meu ?
    http://essenciadarazao.blogspot.com/


    ;* um ótimo dia p/vc
    fui...


Postar um comentário

Espero que tenham gostado...

Related Posts with Thumbnails
BlogBlogs.Com.Br