Paulo Roberto!

No tempo certo ela corre descalça
Esbarra nas cadeiras ao redor da mesa
E não se da conta...
Olha aflita pela janela sem parar nem um segundo,
Passa pela porta deixando apenas o rastro do perfume,
Salta leve feito uma folha de laranjeira
E cai suave no colo de seu amado...
Que sorridente os braços fortes pra ela estende,
Sem esconder a felicidade de tal encontro.
Os olhos muitos ao redor escondem sua admiração
Talvez inveja...

O sol registra de cima o momento,
E explica usando essa história
O seu contentamento
Em sempre olhar pra baixo!
Marcadores: | edit post
4 Responses
  1. Marisol Says:

    Perfeito , quanta inspiração ?!!!
    Uiii !!! Dá até um friozinho na espinha .
    Beleza pura , essência trazida do coração só pode deixar a gente arrepiada . AQUELE FRIOZINHO VINDO DOS ALPES ...


  2. sensível poema meu caro autor. Um abraço.


  3. Juliana Lira Says:

    O Sol se alegrar já é motivo mais que suficiente para todos os universos ficarem felizes...
    É bom vê vc aqui , escrevendo, criando nos contagiando com suas palavras, nos empolgando com sua arte...
    Senti muitas saudades!

    Eu te adoro!


  4. Luciana Says:

    Que lindo!
    Escreve muito bem,parabéns!
    Gostei daqui e volto


Postar um comentário

Espero que tenham gostado...

Related Posts with Thumbnails
BlogBlogs.Com.Br