Paulo Roberto!

Seu coração faz serenata no pulsar,
cada nota me conta segredos
sobre um profundo lugar,
onde jazia o vazio e agora...
Já não há.
Agora existem flores plantadas,
cuidadas, regadas pra não murchar,
um jardim secreto e escondido
que insistes em negar,
cujo perfume das flores
atravessa o oceano
instigando um pássaro,
no intento de o encantar.
Provocando,
traçando planos,
pronta pra correr de mãos dadas
vivendo um sonho ainda que acordada.
Marcadores: 10 Comentários | | edit post
Paulo Roberto!

Para a mulher que eu não encontrei:
Sinto a sua falta e chego a sufocar,
tantas vozes gritam ao meu redor que não sei
se algum dia eu consegui sua voz escutar.

Lamento pelos desencontros tantos,
tantas vezes eu apenas te procurei
e só encontrei sonhos desfeitos em prantos.
De você no entanto eu ainda nada sei.

Com o coração ferido e o corpo cansado
eu me vi estacionado esperando acontecer,
vi e vivi tanta coisa que agora é passado
e só de você (que nunca tive) não consigo esquecer.

Não sei se nos veremos um dia,
mas esperança ainda me resta no peito,
quem sabe nas entrelinhas dessa poesia
no seu coração eu produza algum efeito.

E se me enxerga por favor me dê um aviso,
não posso fenecer de dores do amor não vivido,
ainda que seja breve mas me acenda um sorriso,
um segundo me valeria tudo o que tenho sofrido.

Marcadores: 6 Comentários | | edit post
Paulo Roberto!

Somos redemoinhos de emoções
no deserto frio da solidão,
procuramos unir nossos corações
compondo poesia e canção.

Somos o extremo do incompreensível
e nos entendemos no olhar,
vivemos procurando o invisível
para alimentar as chamas do amar.

Do coração somos feitos
e a razão é só pra complicar,
para qualquer que seja o efeito
é só o peito a gente escutar.

Somos os pilares do universo
tão grandes quanto podemos sonhar,
criamos do desejo o verso e o inverso
na ânsia de sempre diversificar.

O êxtase do Criador nós somos
crianças postas para brincar,
brincamos com as guerras e cromossomos,
mas existimos mesmo é para amar.

Marcadores: 7 Comentários | | edit post
Paulo Roberto!

És a mulher que eu quero,
não por ser a mais bonita (pois nem és.)
Mas és quem me completa,
aquela que meu peito desperta.

És a mulher da minha vida,
não que eu nunca tenha amado,
porém nunca esteve tão arraigado
o amor nas entranhas da minha alma sofrida.

És a minha razão pra seguir,
não que eu não tenha sonhos
eu teço sempre bons planos,
mas nenhum tão sólido quanto você.

És a melhor pessoa que eu conheço,
não que eu despreze meus bons amigos,
ao contrário eu nem sei se os mereço,
mas só você eu queria ter comigo desde o berço.

És o vicio do meu coração,
não que eu não consiga viver sem você,
eu até consigo e nem é tão difícil assim,
apenas quando estou contigo sinto que és tudo pra mim!
Marcadores: 7 Comentários | | edit post
Paulo Roberto!

A beleza que existe em você, esta muito além do que posso simplesmente ver.

A beleza que você possui, esta no gesticular, contida no sorriso, na sua forma de falar sabendo como cada letra será ouvida. No compasso dos seus passos e na suavidade do seu caminhar.
A beleza que você possui, são as idéias bem polídas, o conhecimento adquirido, a sabedoria ao questionar, ao realizar, ao compreender...
É toda essa paciência, com um sutíl toque de rispidez.
É essa seriedade quando necessária, sem perder a serenidade do rosto. É o olhar centrado nos objetivos, sem esquecer das loucuras entalhadas nos detalhes singelos da vida.
É não perder a razão mesmo quando lhe falta o juízo e não perder o juízo, quando lhe consomem a razão. Saber raciocinar e não esquecer de ouvir a intuição.
Esta no som ritmado do palpitar do seu coração.
Na forma de enfrentar os problemas sem abaixar a cabeça por maior que cada problema pareça.
A beleza que existe em você, não da pra perceber num simples olhar, talvez nem seja percebida por todos embora convivam e lidem contigo, nem todos sabem enxergar e ainda assim ninguém
consegue ofuscar seu brilho.
Sua beleza esta também, no seu reconhecimento sobre ela, na sua confiança sobre o que é.
Não poderia ser diferente, se o fosse não seria tão forte.
Sua beleza é triste apenas, por ser tão rara, quando, devia por muitos ser apreciada.

Marcadores: 2 Comentários | | edit post
Paulo Roberto!

(Não é culpa sua se sou como a Lua,
se hoje sou tua e amanhã sou rua.)
Marcadores: 6 Comentários | | edit post
Paulo Roberto!

Não bastasse a sua beleza
e o brilho do seu olhar,
ainda és dotada de uma clareza,
parece formada em encantar.

Não bastasse sua postura
e o jeito formidável de se apresentar,
possuis conhecimentos, tanta cultura,
sabe sobre tudo dissertar.

Não fosse suficiente ser poeta
e entender de sentimentos tantos,
tens a força pra seguir sua reta
mesmo que em meio à prantos.

Não preciso mencionar que és verdadeira
e não te escondes por detrás de nada,
ainda sabes sair inteira
de onde querem-na despedaçada.

Não bastasse sua existência
e no seu peito um coração pulsar,
ainda consegues com excelência
meu pulsante furtar.
Marcadores: 5 Comentários | | edit post
Paulo Roberto!

No entanto, não canto,
não falo e não calo,
sigo no embalo
triste do pranto.

Anoitece meu humor
tempestuoso e frio,
outrora no cio,
hoje nem vapor.

Fico com o peito largo,
sentimento de vazio,
tristeza é um rio
com gosto amargo.

Procuro alguma direção.
Na mente ainda dançamos
nos sonhos que criamos,
tudo é agora ilusão.

Esquecer é o destino,
depositei esperanças
inocente como fazem as crianças,
fica agora o homem pois morreu o menino.
Marcadores: 7 Comentários | | edit post
Paulo Roberto!

No mundo moderno onde o amor tem caído em descrença,
estão abrindo passagem pra beleza que hoje é quase doença.
Eu abro a janela e nada lá fora me interessa,
só pra ir ao seu colo é que tenho pressa.

A solidão é prato frio na mesa da maioria,
que sem perceber se embelezam pra deitar na cama vazia.
O sexo não tem sabor e o contato não tem razão,
cada dia se afastam mais e empobrecem o coração.

Nessa loucura de conquistar que só traz tristeza,
não entendem que o amor tem toda uma leveza,
é o toque sugestivo dos dedos e o encontro do olhar,
não é um corpo malhado e uma conta milionária pra sustentar.

Seguem indiferentes com um sentimento de vazio,
se ocupam de tantas formas mas nada aquece o frio.
O amor não esta no ipod, na maquiagem e nem no computador,
não esta nas prateleiras de importados de qualquer vendedor.

O amor não é um jogo em que se pode roubar,
observe cada pessoa que passa, se permita dialogar,
conheci o amor numa pessoa diferente do que sempre imaginei,
o amor não tem razões lógicas, só sinto que amo e de mais nada sei.

Marcadores: 7 Comentários | | edit post
Paulo Roberto!

És o raio de sol que me ilumina as manhãs,
o meu céu tranquilo nas tardes de paz,
no falar possui a beleza do canto dos pássaros
e tens a pele macia como a textura das pétalas.

Nos dias tristes és aquela canção
que ao tocar me convida pra dançar,
és o som do riso nas lembranças da minha mocidade,
o motivo pelo qual cheguei nessa idade.

És o calor das chamas que inflamam meu coração,
a voz convincente da minha emoção,
o clamor da minha alma tu és,
e a direção que preferem os meus pés.

Como outrora por ti meu peito vibra,
és e sempre foi essa mulher de fibra.
És a realização do meu sonho de primavera,
a mulher que a cada ano passado mais alegria me revela.

Ainda és aquela moça jovem que por mim fugia da escola,
a serena morena de olhos castanhos que me via jogar bola,
o sorriso franco e singelo que em casa sempre me espera,
sem dúvida que és a melhor escolha que eu fizera.

Tantos anos passados e o peito já quase para,
o negro dos cabelos em branco se transformara,
a força nos braços que quase não tenho mais,
mas a chama do amor que por ti alimento não morrerá jamais.

Marcadores: 14 Comentários | | edit post
Paulo Roberto!

Oh amor tão belo!
De coração sereno
e olhar sincero,
por ti que espero.

Amor de presença
e entendimento,
amor, à todo momento,
a ti me entrego.

Esse amor carinhoso,
fogoso e preocupado,
amor, doce e cheio de cuidado,
nas tuas mãos eu danço.

Eita amor dificil,
escondido e complicado,
amor, pra mim tão sagrado,
pra ti tenho me guardado.

Amor saudoso, tímido,
perigoso, cobiçado...
espero não beijar a morte
antes de tê-lo amado.
Marcadores: 12 Comentários | | edit post
Related Posts with Thumbnails
BlogBlogs.Com.Br