Paulo Roberto!

Não sei o que aconteceu,
sinceramente não entendo,
o amor que aos poucos morreu,
triste, dolorido e sofrendo.

Tudo parecia perfeito,
nos eixos da mais suave viagem,
aos poucos foram surgindo defeitos,
ferrugens na ágil engrenagem.

O sorriso se escurecia
e na face a dor se mostrava,
o cansaço o desejo vencia
e o nós já não mais importava.

Não sei onde foi que errei
ou sequer quem estava errado,
no fim a única coisa que sei
é que procuramos cada um o seu lado.

Não sei por que acontece assim,
tantos planos compartilhados
pra morrer num fatídico fim!
Cada um no seu mundo ilhado.

Marcadores: | edit post
3 Responses
  1. muito lindo o teu poema...gostei de todas as suas palavras*

    Bj


  2. Liza Leal Says:

    O momento "ilha", sem dúvida é doloroso e fatídico. E como faz crescer! Mas tbm há de passar, qdo for "a hora" de um novo mergulho.

    =)

    Mt legal aqui!


  3. Endim Mawess Says:

    acho que foi: rotina que destruiu os alicerces do seu amor.


Postar um comentário

Espero que tenham gostado...

Related Posts with Thumbnails
BlogBlogs.Com.Br