Paulo Roberto!

Quarto 412:

O Louco:
-- Ai doutor. O que exatamente quer ouvir? Quer que lhe fale de uma repentina e milagrosa cura?
Doutor... Eu tenho algo que falta aos lúcidos. (como vocês chamam quem aceita ser subordinado com algum tipo de satisfação barata).
Eu possuo princípios doutor, princípios estes que seus diplomas acadêmicos não provam que o senhor possua. Se hoje me denominam como louco! O motivo é exatamente o fato inevitável e inegável para mim, o fato de jamais me vender para provar algo ou alguma coisa pra alguém.
Eu gostaria porém, que o senhor entendesse os delírios da minha mente desvairada, que segundo esse papel branco que se chama relatório médico, escrito pelo senhor, baseado em sua opinião e na opinião do que é chamado de comportamento padrão, eu possuo.
Eu acredito doutor, que como indivíduo, estou selado injustamente, apenas por que possuo motivos que sua mente não é capaz de compreender, ou se nega a isso...

O Doutor:
-- Então! Você quer dizer que meu julgamento quanto ao seu estado mental, é equivocado, segundo padrões incorretos ou incoerentes, e que claro, a opinião que eu tomei a teu respeito esta incorreta?
Como pode dizer isso? Visto que sua acusação, é o assassinato de cinco pessoas?!

O Louco:
-- Cinco pessoas não doutor... Eu diria, cinco produtos que se venderam, digamos que eu sou um tipo caro de "juros", e que eu estava impresso nas letras miúdas do contrato doutor. E eu não tenho culpa se eles não leram.
Doutor eu sou capaz de entender coisas que a sua visão limitada se nega á compreender. É uma pena. Porém é uma condição humana não é? Esse seu desinteresse por questionar o que lhe foi dito e ensinado...
Eu doutor, entendo a fraqueza dos homens!
Meu advogado é tão tolo. Sabe. Ele me aconselhou a fingir insanidade pra que eu não fosse parar numa perpétua.
É um verdadeiro tolo, fica ele pensando que as pessoas precisam fingir uma loucura...
Eu acho que todos são loucos, e loucos do tipo atrevidos doutor, se atrevem à dizer que são normais! Normais? Hahaha! Segundo que normas? Sem ressaltar aquilo que todos são capazes de fazer por algum tipo de pagamento.
Doutor... Eu não preciso mentir.
Eu nem gosto de mentir, estou sendo franco, assim como o sou quando digo que não gosto do senhor, das regras em que todos jogam, com suas normas patéticas, normas essas que são usadas pelos "lúcidos" para encobrir suas ações "néscias", ofuscando-as com o seu "poder", e seguindo tranquilamente! Tantos buracos doutor, tantos...
Quantas pessoas andam por ai escondendo de alguns, seus monstros, que pra outros são bem visíveis e aterrorizantes. Você sabe doutor!
E eu sei que me entende bem, porém você gostaria de se levantar e gritar grosseiramente comigo: "QUEM É VOCÊ PRA JULGAR?!!!"
Você me entende doutor...
Por causas dessas mesmas regras, logo eu estarei fora desse lugar, meu "poder", vai comprar a vontade daqueles que me querem aqui dentro, a insanidade foi um passo, estar curado é outro... Tudo uma questão de parecer ser, não necessariamente ser.
Tudo se resume nisto doutor!
Marcadores: , | edit post
12 Responses
  1. Roberto Ney Says:

    Para quem ainda não conhece, foi criado um novo espaço chamado “biografias horizontais”. Um espaço aberto e diversificado, com o objetivo de discutir o sexo de forma inteligente e descontraída. Contamos com sua participação e com suas palavras. Falar de sexo não dói, então dispa-se de todos os pudores e escancare para nós suas meias verdades... combinado?
    http://biografiashorizontais.blogspot.com/
    Grande abraço!


  2. NOVA ATUALIZAÇÃO:

    ENTREVISTA EXCLUSIVA COM FERNAND HONORATO, A PRIMEIRA REPORTER COM SÍNDROME DE DOWN DA TELEVISÃO BRASILEIRA.

    http://imprimirpalavras.blogspot.com


  3. Passei para desfrutar da sua escrita e também dizer que deixei um SELINHO pra você lá no Vórtice.

    Passa por lá!

    Abraço!


  4. Denise Says:

    Ser e estar.
    Estando muitas vezes não somos.
    Tenho me sentido assim,a imagem de alguem forte,auto-suficiente,tem pesado um bucado,cansa por vezes não ser.

    (affe não era pra ser um desabafo)Desculpe.

    Aqui é um tanto de coisas que me fazem pensar.

    Resolvi falar um pouco do tanto que penso......penso.....penso

    carinhos meus

    Denise


  5. O Profeta Says:

    Mil caminhos
    Esta viagem sem velas nem vento
    Este barco na bolina das ondas
    Esta chuva miúda transborda sentimento

    Amarras prendem o gesto
    Arrocham um coração que bate incerto
    Uma gaivota retoca as penas com espuma
    Levanta voo em rumo concreto

    Partilha comigo “100 Anos de Ilusão”


    Mágico beijo


  6. Menino-Homem Says:

    Paulo,
    só uma curiosidade...
    você ainda está por aí?rs

    abraços!


  7. Clarice. Says:

    Loucura e algo relativo, né?? rs
    legal o seu blog!


  8. O Profeta Says:

    Não há longe, teu mundo a ilha
    Tens andar gingão mesmo à maneira
    O verde é manto que te afaga os pés
    O mar é o teu azul por cabeceira

    Passos ao encontro
    Alma cheia de cor e ilusão
    Braços abertos à aventura
    O mundo na palma da mão

    Bom fim de semana


    Mágico beijo


  9. ....e sempre fico feliz quando caio num mundo assim...em que cada linha é uma surpresa...é uma fonte de magia e encantamento....te textos lindos aqui..ricos de sentimentos e emoçoes...suaves...e emocionantes...."começar escrever parece ser facil...o dificil é parar de escrever"


    Ademerson Novais de Andrade
    espero que um dia viste meu blog


  10. Eu concordo com vc. Não sei como vc caiu e de onde, mas que fez uma diferenças pelas suas escritas e expressão, isso me fez refletir, e a cada momento venho desfrutar dessas saberdorias que absorvo de pessoas assim como vc, com um poder imenso de saber se desvendar com essas palavras maravilhosas.
    Como disse, lhe visitarei sempre mais.

    Eu sou o LOUCO da historia, e sou meu proprio DOUTOR, e meio termo é claro, todos temos nossa razão e emoção é como o texto todo se desvenda, há sempre alguem para julgar, e haverá alguem a quem ser julgado, a razão, será que todos estão certos?

    Errado?
    Só a lei dos céus, saberá ao juizo final, isso é, se acreditam.
    Mas aquele que se faz aqui, se paga aqui. Não há juizo final, se vc opoe seus proprios limites. A vida te dá oportunidades e tira desde que vc convenha com ela.

    Ufaaa, desabafei ... !
    Devo estar errado de algumas ipoteses, mas é caso ao acaso!
    UAhuAHuAHua ...
    Um abração paulo.
    Se cuidaaa . ..

    Aguardo sempre vc lá no ausencia.
    To seguindo tú.
    See ya!


  11. Cris Says:

    gostei daqui!

    abraço

    .


  12. Em poucas palavras:- Amei!


Postar um comentário

Espero que tenham gostado...

Related Posts with Thumbnails
BlogBlogs.Com.Br