Paulo Roberto!


A dor que eu sinto
aqui dentro do peito.
O coração faminto
do amor desfeito.

Feito um rio
que secou o leito,
é assim o vazio,
o mesmo efeito.

A tristeza invade,
invento motivos
pra fugir da saudade.

Festas e bares,
amigos e bebidas,
preciso mesmo de novos ares.






Marcadores: 3 Comentários | | edit post
Paulo Roberto!

Na tua boca
viro fogo,
eu fico louca
nesse teu jogo.

Na tua mão
viro brinquedo,
não digo não
nem tenho medo.

Dentro de mim
doces espinhos,
abram enfim
os teus caminhos.

Aventura sórdida,
minha paixão,
desfalecida
pelo chão.
Marcadores: 5 Comentários | | edit post
Paulo Roberto!

dias em que o céu
parece desabar,
se rasga como véu
ante o meu olhar.

Há dias em que estou perdido
sem saber pr'onde ir,
com o coração ferido
e uma dor a me seguir.

As cores se apagam,
o riso silencia,
meus sonhos vagam
por ai sem um guia.

Preciso me erguer,
olhar adiante, andar.
É tão duro perder,
tão difícil chorar.

Meu consolo no entanto
é saber que não é o fim,
que pra cada triste pranto...
Nasce algo melhor em mim!
Marcadores: 3 Comentários | | edit post
Paulo Roberto!


A questão é que a felicidade não esta em nada que possa conquistar ou fazer.
Não esta nas jóias ou nos carros, não esta na chegada, nem tão pouco na partida...
A felicidade esta contigo durante todo o trajeto, o crescimento é colhido na caminhada. Se atentar para isso, vai ser feliz!
Se não, vai viver buscando algo que você já tem, por isso, nunca encontrará.


Sabe qual é a coisa mais egoísta do mundo?
É que as pessoas não enxergam os pequenos sacrifícios que o outro faz, as pessoas pensam muito em si.
Se pra você é difícil saltar de paraquedas, se alguém saltar por você vai ser um tremendo sacrifício, é o que você pensará.
Mas esta errado, você esta pensando em você e não na pessoa que saltou.
Se eu saltasse de paraquedas por você por exemplo, não seria sacrifício, não tenho medo de altura e adoro aventuras.
Agora algo que pra você não seria nada, por exemplo: Se eu ficar em casa o dia todo conversando com você, embora a conversa possa ser a melhor do mundo, pra mim será um sacrifício, pois eu odeio ficar em casa, mas você não vai notar isso, pra você eu não fiz nada se ficar em casa é algo comum pra você, mas pra mim, eu dei muito mais do que estou acostumado a dar. Isso é aprender a apreciar o muito que as pessoas te dão e na maioria das vezes nem é notado, pois é muito limitada a si mesmo a sua visão.

Num mundo onde cada vez mais a individualidade é pregada, olho por olho e dente por dente, essa uma lição que pode estar sendo esquecida... E isso é realmente lamentável.



(Abraços aos meus caros leitores.)
Paulo Roberto!


Do que sou feito?
Me pergunto...
De que efeito?
Que assunto?

De qual matéria é?
De que mesmo sou formado?
Em que crenças, em que fé?
Ponho algum Significado?

Pra onde tenho que ir?
O que pra mim é sagrado?
Do que quero fugir?
De quem quero estar ao lado?

Como encontrar a resposta
pra o enigma do coração?
Quem sou eu, de que é composta
essa estranha aflição?

Afinal o que importa?
Essa inútil questão...
Vou abrir e fechar portas
Vou é voar, sair do chão!!!




(Parceria com Juliana Lira, do blog: Reticências.)
Marcadores: 3 Comentários | | edit post
Paulo Roberto!

Corre nas veias
um novo veneno,
tecendo teias
de um plano pleno.

Traz a pele arrepios
e sede a garganta,
sentimentos arredios
e uma vontade tanta:

De encarar de frente
as dores e o medo,
o coração carente
confessa um segredo:

De amor tem falta,
por você desfalece,
por você se exalta,
só pra ti prevalece.
Marcadores: 6 Comentários | | edit post
Related Posts with Thumbnails
BlogBlogs.Com.Br