Paulo Roberto!



E sobre o que disse?
Sobre as promessas?
saiu sem que te visse
pra que eu não cobrasse essas.

Mas eu me lembro
de tudo o que falava,
desde o doce Setembro
onde tudo começava.

Naquele belo coreto
numa fresca tarde,
iniciou-se um concerto,
a obra de um covarde.

Se aproximou indiferente
de caso pensado,
forçou um clima entre a gente,
fingiu ser príncipe encantado.

Caí feito fruta madura
nessa história inventada,
onde a queda é sempre dura
e saio sempre machucada.

Marcadores: 19 Comentários | | edit post
Paulo Roberto!

Eu voltei para pedir perdão
por ter ido embora,
voltei por que a solidão
dói demais la fora.

Voltei pro abrigo,
pra segurança do abraço,
é seguro aqui contigo,
não deixo mais esse laço.

O que eu pensei naquela hora?
Meu Deus o que eu tinha
pra cogitar ir embora?
Se essa mulher é toda minha!

Sou feliz como nunca seria
talvez mais do que imaginei
fui onde não devia
mas por amor regressei!

Prometo nunca mais partir
pois onde quer que eu vá
não tenho como fugir,
esse amor me acompanhará.

Marcadores: 7 Comentários | | edit post
Related Posts with Thumbnails
BlogBlogs.Com.Br