Paulo Roberto!
Percebo meus traços
na sua forma de agir,
ficaram em nós os laços
dos quais não podemos fugir

É a forma de falar,
aquela minha mania.
O jeito de apertar o olhar.
O seu sorrisinho de ironia.

Nada vai me tirar
as músicas que você ouvia,
e você vai procurar
meus livros na livraria.

Vai tomar aquele chá,
tentar fazer como eu fazia,
vou sentar no sofá
comportado como me pedia.

E tudo vai parecer
que acabou naquele dia,
mas ainda vai perceber
que tem a minha companhia.
Marcadores: 15 Comentários | | edit post
Paulo Roberto!

Tudo tão estranho
tão estranhamente normal,
não perco nem ganho,
só continuo até o final.

Não nasci pra isso,
pra correr em círculos,
nasci pro improviso,
criar e quebrar vínculos.

De asas fui adornado,
tão jovem furei a fila,
pelas estradas fui criado,
não sei dizer que é mentira.

Eu amo e amo muito,
de amor sou exagerado,
mas eu não tenho o intuito
de morrer ao seu lado.

Comprometido com os passos,
invento novas pegadas,
só mantenho laços,
com as aves de revoada.
Marcadores: 17 Comentários | | edit post
Related Posts with Thumbnails
BlogBlogs.Com.Br